"Cada libro, cada tomo que ves tiene alma. El alma de quien lo escribió y el alma de quienes lo leyeron y vivieron y soñaron con el (...) Los libros son espejos: sólo se ven en ellos lo que uno ya lleva dentro"

(Carlos Ruiz Zafón, La sombra del viento)

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Trem Noturno para Lisboa

Terminei ontem.
Deixei-me envolver por uma prosa que se assemelha à Zafón, mas que traz imagens poéticas como Mia Couto.
Deixei-me envolver por Gregorious e Amadeu. Fui os dois e todos os outros personagens.
E ainda fui eu, através de suas personas.

Desejo: ser aquele que após ler já não mais resta a tinta...

3 comentários:

  1. Nossa, depois desse comentário fiquei com água na boca, vou ler logo!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Quer emprestado?! Está lá, mas eu trago pra cá.

    ResponderExcluir